Guarda Municipal de Natal passa por treinamento para atuar com poder de polícia



No momento em que a população natalense anda aterrorizada com a propagação da violência - assaltos, arrastões, latrocínios -, que vem exigindo uma reação firme das autoridades de segurança, mas nem assim capaz de intimidar a bandidagem que chegou ao cúmulo de investir contra um ônibus da Polícia Militar na última terça-feira -, a Guarda Municipal de Natal se prepara para assumir a função de polícia, inclusive com autorização legal para portar armas de fogo.  

 

Eles deixam de ser apenas guardiões do patrimônio público e passam também a ser responsáveis, dentre outras coisas, pela “preservação da vida, redução do sofrimento e diminuição das perdas; patrulhamento ostensivo”. Os guardas podem agora atuar armados e realizar prisões, para citar alguns pontos do Estatuto Geral das Guardas Municipais. Tendo em vista a nova realidade legislativa, a Guarda Municipal de Natal (GMN), que já tinha direito a porte de armas por conta de uma lei estadual, já deflagrou o processo de compra de armas.

 

Além da segurança de eventos, os agentes do município podem ainda realizar proteção de autoridades e dignatários; condução de autor de infração, em flagrante delito, ao delegado de Polícia, preservando o local do crime; garantir o atendimento de ocorrências emergenciais, sem falar nas funções que já eram previstas, como a proteção ao patrimônio público municipal e à população que se utiliza desses bens públicos.

 

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Defesa Social (Semdes), Paulo César Ferreira, a mudança nas competências da Guarda Municipal é importante diante do quadro da segurança pública local. Algumas vozes dentro do Ministério Público e em comandos das polícias militares no país criticaram a aprovação do projeto que criou o estatuto geral.

 

“Poderemos dar mais segurança para a população, atuando não só na proteção do patrimônio público, mas nos locais críticos no tocante à violência. Toda e qualquer soma no quesito segurança pública deve ser bem vinda, acolhida”, comentou o titular da Semdes.

 

As mudanças de competência, ainda segundo Ferreira, vêm para complementar um trabalho que, de certa maneira, já era feito pela guarda de Natal. "A Guarda Municipal atuou prendendo quatro homens que saqueavam casas no período crítico de Mãe Luiza. Também foram detidos homens furtando fiação dos postes e um foragido da Justiça que estava na praça Gentil Ferreira. Tudo isso recentemente. A diferença agora é que poderemos encaminhar todos diretamente para a delegacia, sem ter que esperar a Polícia Militar”, explicou ele.

 

A nova missão, respaldada pela sanção presidencial da Lei 13.022/2014, no dia 12 de agosto passado, alimenta a expectativa de que esse reforço no policiamento de rua possa ajudar a restabelecer a sensação de segurança que o cidadão deixou de ter.

 

Para tanto, a Guarda Municipal de Natal passa por readequações que visam adaptar os agentes à nova realidade das ações inerentes ao efetivo local. As mais recentes atividades incluem treinamento com arma de fogo, abordagem policial e simulações de revista a ônibus coletivos. Na manhã de ontem (27), no estacionamento do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte, uma equipe de cerca de 20 guardas recebia instruções de abordagem e revista a ônibus.

 

O subcomandante Carlos Alberto Cruz era quem passava as orientações teóricas e fazia demonstrações práticas acerca desse tipo de ação. “Diante dessa violência toda que está acontecendo em Natal contra os motoristas, assaltos a ônibus, a Guarda Municipal também vai participar dessa operação”, afirma.

 

 

 

Fonte: Novo Jornal



Postado em: 29/08/2014

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com