Delegada destaca importância do trabalho de combate à violência contra mulher



A delegada de Polícia Civil do município de Santana do Matos, Paoulla Maués, destaca a importância do trabalho que vem sendo desenvolvido por mulheres, independente do cargo ou função, no combate à violência contra mulher e destaca que essas mulheres se utilizam das funções exercidas em seus municípios para fomentar ações com vista à redução dos índices de violência de gênero, mas principalmente focadas na formação de uma cultura diferente. Os municípios de Santana do Matos, Caicó, Parelhas, Jucurutu e Florânia são finalistas em uma seleção para participar do projeto da Confederação Nacional dos Municípios e União Europeia, denominado “Municípios Seguros e Livres de Violência Contra as Mulheres”.

 

Os técnicos da CNM e União Europeia selecionaram apenas quatro grupos com as melhores propostas em todo o país. No RN, o município sede é Santana do Matos - na região Central, semiárido -, uma das cidades que serão visitadas pelas equipes do projeto para averiguar essas práticas em fase de desenvolvimento ou mesmo ações planejadas. Um dos aspectos mais importantes nesta avaliação é o grau de envolvimento e participação dos gestores e pessoas que estejam à frente de projetos e ações, especialmente mulheres. Um dos critérios de escolha desses municípios é que tenham, no Executivo ou em outras instâncias da estrutura administrativa ou sociedade civil organizada, a participação direta de mulheres.

 

O projeto da Confederação Nacional dos Municípios pretende estimular mulheres, prefeitas e vice-prefeitas para que se tornem líderes de microrregiões ou consórcios de municípios no que se refere ao combate a esse tipo de violência. Pesquisa apoiada pela “Campanha Compromisso e Atitude”, em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, revela que 98% da população brasileira já ouviu falar na Lei Maria da Penha e 70% consideram que a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos no Brasil. O Ligue 180 passa a ser disque-denúncia. Isso lhe confere efetividade imediata, própria deste tipo de serviço - o que significa encaminhamento direto dos casos à Segurança Pública e à Justiça, entre outras providências.



Postado em: 28/07/2014

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com