adepolrn@gmail.com (84) 3202.9443

ADEPOL ORIENTA POPULAÇÃO SOBRE A ATUAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL NO COMBATE À COVID-19

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN) criou uma série de vídeos para orientar a população sobre o trabalho da instituição durante a pandemia do novo coronavírus. O principal intuito é envolver a sociedade nesta importante batalha e, ao mesmo tempo, explicar detalhes sobre peculiaridades da ação da polícia investigativa nessa questão. Ao todo foram gravados cinco vídeos com delegados e temas diferentes, que estão sendo postados nas redes sociais da Adepol/RN desde a segunda-feira (13).

O primeiro vídeo foi gravado pela presidente da Adepol/RN, delegada Taís Aires. Nele, ela fala sobre aspectos gerais e explica à população que serviços, como os da Polícia Civil, não podem parar e poderemos sempre contar com isso. A presidente também explica em que momentos podemos prestar uma comunicação de delito via internet e quando se deve comparecer pessoalmente às delegacias. "Fique atento às fontes oficiais e confiáveis de informação, evitando, assim, as “fake News”. Não é demais ressaltar: se puder, fique em casa! E lembre-se: mesmo com o isolamento, sempre haverá um policial civil perto de você", complementa Taís na gravação.

 

Um outro vídeo foi gravado pela delegada Ana Paula Pinheiro, no qual expõe que o isolamento social não pode acarretar em aumento de casos de violência doméstica. A delegada Karla Viviane, do Departamento de Combate a Corrupção, alerta para os casos de aumento abusivo de preços, principalmente em equipamentos de proteção individual. Já o delegado Cláudio Henrique, chama a atenção dos perigos dos golpes praticados através de links maliciosos em e-mails ou aplicativos como o WhatsApp. Por fim, o  delegado Renê Lopes explica a importância de cumprimos as determinações sanitárias e de isolamento impostas em decretos do poder público e as implicações de agirmos de forma contrária.

"Acredito que vamos dar o recado. São vídeos curtos, diretos, os quais esperamos que as pessoas compartilhem", avaliou a presidente da Adepol/RN. Além das redes sociais, os vídeos serão repassados através de dos delegados e delegadas aos seus contatos pessoais, e disponibilizados aos jornalistas de todo o estado.