Investigação aponta fortes indícios de fraudes



A operação Hermes 2000, desencadeada pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte no 1º Cartório de São Gonçalo do Amarante, começou ainda na gestão anterior e terminou com a prisão da tabeliã substituta do cartório, na última terça-feira, 24.

Segundo o delegado Raimundo Rolim, responsável pelas investigações, foram encontrados com a tabeliã documentos e quase R$ 59 mil que seriam do cartório, além de um revólver. O marido dela também foi preso por posse e receptação de arma de fogo.

De acordo com o delegado, a “Operação Hermes 2000” cumpriu cinco mandados de busca e apreensão em São Gonçalo do Amarante. “Existem fortes indícios de fraudes, por conta do desaparecimento de documentos públicos do cartório, bem como de dinheiro. Pode haver ainda um esquema de caixa dois que conta com a participação da tabeliã”, explicou Rolim.

O tabelião que antecedeu a interina foi destituído por acúmulo de cargos públicos e paira sobre ele a suspeita de tráfico de influência. “Ele era tabelião e tinha outro cargo público em Natal”, contou o delegado. O tráfico de influência teria ocorrido em meio a uma disputa de um terreno com vários lotes em São Gonçalo do Amarante. “Há indícios de falsificação de documentos de escritura pública”, acrescentou Rolim.

O suposto suicídio de um ex-funcionário do cartório também é alvo de investigação da Polícia Civil. O delegado desconfia se realmente foi um suicídio. O cartório também está envolvido na Operação Prata da Morte. A investigação revelou um esquema de fraudes na previdência do Rio Grande do Norte que utilizava documentos falsificados por cartórios da Grande Natal. Um deles era o 1º Cartório de São Gonçalo. O documento falso possibilitou um rombo de R$ 600 mil da previdência estadual.



Postado em: 29/08/2015

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com