Governo alerta que soluções em presídios requerem tempo



O governador Robinson Faria (PSD) teve reunião, nesta terça-feira (17), com a cúpula da Segurança Pública e da administração penitenciária para discutir sobre as ações a serem tomadas após o decreto de calamidade no sistema carcerário potiguar. Para o governador, o problema estrutural é antigo e a responsabilidade não pode recair sobre sua administração. Contudo, ele garante que vai atuar para dar solução.

 

De acordo com Robinson, que concedeu entrevista no início da tarde de hoje, a Justiça cobra a imediata disponibilização de 4 mil vagas no sistema penitenciário. O governador afirma que o Executivo vai fazer todos os esforços necessários, mas que não há uma solução imediata.

 

"A disponibilização dessas vagas requer tempo, demandas que devem ser atendidas. Angariar recursos, conseguir as licenças ambientais para construção e todo o trâmite que se deve seguir. Mesmo com o decreto de calamidade, não é possível solucionar o caso imediatamente", disse.

 

Para conseguir atender às demandas mais urgentes, Robinson disse que o Governo vai cortar gastos de outras áreas, mas que a Segurança Pública continua como prioridade.

 

"Sou governador há dois meses. Não posso responder por 20 anos atrás que não tiveram políticas para atender os apenados e o sistema carcerário. Segurança é o pilar número 1 da sociedade. Não se pode parar de trabalhar, ônibus pararem de circular, escolas fecharem por causa de insegurança. Vamos fazer a recuperação imediata dos presídios e começar a projetar nossas ações para manter a tranquilidade nas ruas", disse o governador.

 

 

 

Fonte: Tribuna do Norte



Postado em: 17/03/2015

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com