SBT BRASIL: Caso de delegado do RN e adolescente no motel foi uma farsa, diz MP



Jovem disse ter ido com o delegado Odilon para o motel L’Amore, após o jantar no restaurante Tábua de Carne

 

Depois de mais de um ano de investigações, o Ministério Público ofereceu nesta terça-feira (3), uma denúncia relativa ao caso em que o delegado Odilon Teodósio dos Santos teria sido filmado entrando em um motel com uma menor de idade dentro de uma viatura da Polícia Civil. Segundo o MP, as imagens teriam sido forjadas pela própria garota, um cinegrafista e um policial civil, que teria uma “rixa” com Odilon.

 

As imagens, que foram exibidas em janeiro de 2014 por uma TV de Natal, demonstravam o Delegado de Polícia Civil, Odilon Teodósio do Santos, utilizando uma viatura da polícia civil descaracterizada, no período da noite, indo a um restaurante com uma menor de idade. Em seguida, os dois teriam saído com o veículo e ido para um motel, situado na Praia do Meio. Na denúncia, o MP ainda cita a fala utilizada pelo repórter quando a matéria foi exibida. “E de viatura entram num motel. O delegado pega a chave do quarto, a funcionária não exige o documento do casal e o policial com a viatura paga com o dinheiro público vai entrando no motel para se divertir, a tarefa de fechar a porta é da adolescente.”

 

Porém, de acordo com o MP, tudo não passou de uma grande armação, que teve como “cabeça”, o policial civil Iriano Serafim Feitosa. O suspeito teria uma rixa com Odilon, pelo fato do delegado ter determinado a imediata instauração de inquérito policial, procedimento administrativo na Corregedoria da Policia Civil e encaminhado cópias de apuração ao Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial e à Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, em função da atuação do agente Iriano, ao largo de suas atribuições funcionais e ao arrepio de qualquer autorização judicial ou administrativa, que teria ido “passear” com os presos de justiça Fernando Braga Serrão (Fernando da Gata) e Andreia Argemiro de Macedo Braga para efetuar saques em agências bancárias dessa capital e retirar em uma concessionária um veículo de luxo e de alto preço. Após isso, Iriano foi afastado da função de chefe de investigação da DECAP e transferido para o Setor de Transportes.

 

Os outros dois acusados são Layane de Assis Felício,  que seria a “menor” que teria ido até um motel com Odilon, além de Francisco de Assis Souza da Silva, cinegrafista de uma TV, participou fazendo as filmagens.



Postado em: 03/03/2015

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com