Indice de solução de crimes cresceu no RN



A quantidade de homicídios registrados no Rio Grande do Norte subiu 112,11%, em termos absolutos, em 2013. Considerando-se apenas os casos de lesão corporal seguida de morte, o índice de aumento chega a 539,5%. Numericamente falando, o total de assassinatos subiu de 388 para 823 de um ano para o outro. O RN é, disparado, o Estado que apresentou o maior crescimento dessas ocorrências criminais em todo o Brasil. Na contramão disso, os investimentos estaduais em segurança pública foram reduzidos em praticamente 15 pontos percentuais, o segundo maior corte de verba do país.

Os dados referentes ao ano passado fazem parte do 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ontem em São Paulo. As médias nacionais presentes no documento são substancialmente inferiores ao que foi computado no RN, mas a análise ainda mantém o alerta do governo federal ligado, visto que um homicídio é cometido no país a cada 10 minutos, segundo o anuário. Em termos nacionais, o número de homicídios aponta para um aumento de 1,1%, enquanto o montante de ocorrências de lesão corporal seguida de morte subiu 5,3%. 

Já no ranking proporcional, que analisa o número de homicídios em comparativo à população local, o Rio Grande do Norte figura na 18ª posição, com 22,1 crimes letais a cada grupo de 100 mil pessoas – na região Nordeste, apenas o Piauí registrou um índice inferior, com 15,9 assassinatos/100 mil habitantes. Alagoas é o estado com piores resultados do país, atingindo a marca de 64,7/100 mil.

Em contrapartida, a maior queda na ocorrência de estupros entre todas as unidades federativas foi registrada em terras potiguares – o número diminuiu de 329 crimes (2012) para 236 (2013), uma redução de 28,27%. A média brasileira, nesse caso, mostra um aumento de 0,1%, considerado como uma “estabilização” pelo corpo técnico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entidade responsável pelo levantamento. 

Dentre os demais dados divulgados na pesquisa, também foram discriminados os números de vitimização e letalidade da Força Policial em todo o território brasileiro. Segundo o levantamento, 490 policiais foram mortos durante o exercício de suas funções em 2013, sendo três (0,61%) no Rio Grande do Norte. Em paralelo, ao longo do ano passado, a Força Policial matou 2.212 pessoas em todo o Brasil, das quais 15 (0,67%) dessas ocorrências foram registradas no RN.



Postado em: 12/11/2014

<< Voltar

Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte - ADEPOL-RN
Rua João XXIII, nº 1848 - Mãe Luiza - Tel.: (84) 3202.9443 - Natal/RN
E-mail: adepolrn@gmail.com